Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis






Partilhe este Site...

STG - Seminário Teológico de Guarulhos

Portal da Igreja Presbiteriana

UMADGUAR - União das Mocidades da Assembleia de Deus em Garulhos

Ministério de Missões da AD Guarulhos

Faculdade e seminário Teológico da Fé Reformada

Cohen University Theologial Seminary

Discipulado sem fronteiras

ICP - Instituto Cristão de Pesquisa



Total de visitas: 530606
DEIXEM-SE ENCHER PELO ESPÍRITO
DEIXEM-SE ENCHER PELO ESPÍRITO

 

Um dia desses recebi a ligação de um homem que me fez uma proposta de trabalho... bem, na verdade ele fez uma proposta para ser integrante de um grupo de marketing multinível,  no qual os integrantes ganham dinheiro uns dos outros.

Além da conversa envolvente e da promessa de dinheiro muito rápido, o que mais me chamou a atenção foi a forma que ele me cumprimentou: “ A paz do Senhor”. O sujeito não é cristão, mas previamente informado de que sou pastor, procurou logo “adequar-se” ao meu perfil, buscando simpatia e cumplicidade.

É evidente que não aceitei tal proposta.

 

Pensando a respeito do evangelho atual, fico perplexo ao perceber que muitas igrejas, no afã de conseguir resultados rápidos para seus investimentos, têm seguido o mesmo caminho deste marketing de baixo nível.

 

O evangelho de Cristo não pode ser adequado ao padrão das pessoas. Ele deve adequá-las aos padrões de Cristo

 

A PALAVRA DE DEUS

Mais do que uma lista de mandamentos, a Palavra de Deus dá capacidade ao homem. O escritor aos Hebreus diz que essa Palavra é “viva e eficaz”, o que significa que ela penetra o interior do homem: alma, espírito, juntas, medulas, intenções do coração e (como disse Tiago) como um espelho, mostra quem ele realmente é, mostra seus pecados, evidencia sua incapacidade espiritual e depois diz com todo o amor e carinho oriundos de Deus: “Vai e não peque mais”. Essa é a vontade de Deus para o ser humano: uma nova vida.

É por essa palavra, um dia encarnada em Nazaré, que somos feitos filhos do Altíssimo e capacitados a andarmos nos Seus passos. Isso não tem origem em nós mesmos, mas em Deus.

 

EFÉSIOS 5.1-18

Estive meditando na carta que Paulo escreveu para os Efésios, no capítulo cinco e pensando no padrão de Deus para sua igreja, no que Ele espera de sua seus filhos nesses dias maus, em que o marketing, a administração e a economia estabelecem padrões de medida para o sucesso da igreja, contabilizando em seu DRE os lucros ou prejuízos da instituição.

 

EFÉSIOS 5.1,2:

Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus.

 

Paulo diz que o comportamento do crente deve seguir o modelo de Cristo, seus passos enquanto esteve nessa terra e o que Ele fez pelo ser humano. Perceba, querido leitor, que quando as pessoas se aproximavam de Jesus elas sentiam que tinha alguma coisa diferente nele. Não estavam procurando nada que se adequasse ao seu perfil, mas queriam ouvir a autoridade com que pregava a Palavra, ainda que esta os confrontasse.

 

A igreja deve imitar o comportamento de Jesus, pois o mundo espera que o crente seja diferente. O evangelho está desenvolvendo uma proposta muito perigosa: Ganhar as pessoas mostrando que somos iguais a elas. Não somos.

 

É verdade que ainda habitamos o mesmo corpo, ainda andamos na mesma terra, ainda comemos a mesma comida. Porém, a despeito do que se pode “ver” em nós, fomos comprados pelo sangue de Jesus Cristo, lavados pelo sangue da Nova Aliança e não somos mais iguais ao mundo. Somos o reino de Deus na terra e o seremos no reino celestial. Há vida “zoé”, vida de Deus em nós.

 

Nos versículos 3, 4, Paulo fala de imoralidade sexual, de impurezas, da cobiça; da obscenidade, de conversas tolas, de gracejos imorais, da ganância, da idolatria. E sabe o que ele conclui? Que tais coisas não devem nem ser citadas entre os crentes.

Nossa linguagem, nossas conversas precisam glorificar a Deus, que diremos então das atitudes e do nosso comportamento... sabe porquê?

 

EFÉSIOS 5.5,6:

Porque vocês podem estar certos disto: nenhum imoral nem impuro nem ganancioso, que é idólatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus.
Ninguém os engane com palavras tolas, pois é por causa dessas coisas que a ira de Deus vem sobre os que vivem na desobediência.

 

Não adianta querer remodelar o evangelho esperando que seja aceito pelo mundo, pois Cristo não se amolda a padrões inferiores. E o crente também não deve se amoldar. Veja:

 

EFÉSIOS 5.7:

Portanto, não participem com eles dessas coisas.

 

Torna-se cada vez mais comum nas reuniões de culto a frequência de cristãos não-praticantes e simpatizantes do evangelho, uma vez que igrejas buscam realizar uma liturgia que seja aceita e agradável à maioria. Assim, confrontar o pecado tornou-se antiquado e exortar à santidade tornou-se ineficaz.

Prezados irmãos, esse comportamento é um terrível erro de mensuração. Tentar fazer com que Cristo seja menos escandaloso e menos ofensivo faz com que deixemos de pregar o Cristo verdadeiro, escândalo para os judeus e loucura para os gregos 1 Co 1.23.

Não quero tomar uma postura moralista ou conservadora, nem decidir o que é válido ou não no culto, afinal, existem sistemas diferentes. festas diferentes, a igreja comporta pessoas com idades diferentes e desenvolve, com o tempo, formas diferentes de adorar. O que eu quero é lembrar o que diz em Efésios 5.8:

 Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no SENHOR; andai como filhos da luz

 

Quero lembrar que nossa vida cristã deve ter meta e o nosso culto deve ter objetivo, que será sempre agradar e adorar a Deus. Além disso, nossa vida deve gerar frutos e frutos de filhos da luz. De que fruto estou falando?

 

EFÉSIOS 5.9-11:

 Pois o fruto da luz consiste em toda bondade, justiça e verdade; 

e aprendam a discernir o que é agradável ao Senhor.
Não participem das obras infrutíferas das trevas; antes, exponham-nas à luz.

 

Catedrais lotadas, contas bancárias cheias e aprovação popular não são a medida divina para realização da igreja. Deus requer coisas bem mais simples e muito mais poderosas: Comunhão entre os crentes, amor sem fingimento, busca pela santidade, renúncia e denúncia ao pecado, fidelidade a Cristo, compromisso com a Palavra, adoração espontânea, sede de Deus. Essa é a medida de nossa realização como corpo de Cristo, no qual o padrão de excelência é muito mais importante do que o sucesso. Isso parte do nosso compromisso com sua palavra, portanto:

 

EFÉSIOS 5.13,14:

Mas, tudo o que é exposto pela luz torna-se visível, pois a luz torna visíveis todas as coisas.
Por isso é que foi dito: "Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo resplandecerá sobre ti".

Uma vez em Cristo, o homem torna-se luz e chama o que está nas trevas para a luz. Aquele que atende ao convite precisa reagir a essa luz e não apenas ficar perplexo com o espetáculo, pois quem reage à luz, também se torna luz.

Assim, você que é igreja, que não está mais enganado pelo pecado e que já se encontrou com a luz de Cristo precisa deixar a comodidade, o conformismo e resplandecer para este mundo, manifestando o brilho de Cristo na tua vida, e não imitar a escuridão para ser mais simpático a quem está nas trevas.

 

A promessa principal do evangelho não mudou: Jesus voltará para buscar sua igreja. É isso o que esperamos e por isso, os versículos 15, 16 e 17 dizem: andem com prudência, com sabedoria; aproveitem as oportunidades no meio dessa sociedade pecadora nestes dias de relatividade moral e espiritual; entendam o que Deus quer e vivam de acordo com a vontade dele.

Deus nos dá a direção, as condições para seguir e o estímulo necessário:

 

EFÉSIOS 5.18:

Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito,

 

O estímulo da igreja é o Espírito Santo.

Prezado leitor, nós não precisamos “remodelar” o evangelho porque não é o “louvorzão”, não é o movimento gospel e nem as novidades ou as inovações que mudam o pecador. É o Espírito Santo que regenera os corações durante a pregação, que muda vidas durante o louvorzão e que salva perdidos durante o papo gospel.

Assim, podemos usar tecnologias, inovar em diversas áreas, mas nunca podemos esquecer que a obra é dele e que não é o vinho, não é a farra, não é a curtição, mas é o Espírito Santo que salva, que cura, que liberta, que transforma vidas.

 

Deixe-se encher pelo Espírito Santo

O selo do Espírito Santo faz parte da experiência inicial com Cristo e todos os crentes o têm; porém, a plenitude do Espírito deve ser buscada, desejada, ansiada. É um revestimento que deve se repetir várias vezes na vida. É um momento de comoção, de quebrantamento, de preenchimento, de unção, de compulsão no qual o poder do Espírito Santo reveste o crente e o prepara para a vida cristã,  trazendo coragem, ousadia, fervor e espiritualidade.

 

CONCLUSÃO

Vamos evangelizar, vamos influenciar o mundo, vamos usar estratégias evangelísticas nas músicas, nos cultos, nas reuniões, enfim. Mas não vamos nunca deixar os padrões perfeitos nem os caminhos elevados para os quais nos direcionam a Palavra de Deus.

Vamos fazer a diferença e o nosso estímulo é única e exclusivamente o Espírito Santo de Deus.

 

Que Deus nos abençoe!