BEM VINDO AO EVANGELHO BÍBLICO     






Partilhe este Site...

STG - Seminário Teológico de Guarulhos

Portal da Igreja Presbiteriana

UMADGUAR - União das Mocidades da Assembleia de Deus em Garulhos

Ministério de Missões da AD Guarulhos

Faculdade e seminário Teológico da Fé Reformada

Cohen University Theologial Seminary

Discipulado sem fronteiras

ICP - Instituto Cristão de Pesquisa



Total de visitas: 512367
Maldição na Família?
Maldição na Família?

          Hoje pela manhã um de meus pastores auxiliares ministrava uma aula sobre a vida do rei Davi. Este grande homem de Deus não teve muitos bons exemplos em sua família; sequer houve uma comemoração quando Samuel o ungiu rei de Israel. Em toda a sua trajetória da unção ao reinado que, aliás, foi muito penosa, Davi não pôde contar com nenhum de seus familiares; seus irmãos, guerreiros do exército de Saul, nem aparecem em sua história. Se não fosse por Jonatas, sua vida seria marcada pela solidão.

          Seu casamento não foi muito diferente disso. Davi acumulou tantas mulheres que se corrompeu em muitas coisas. Fez de sua família, como observou o comentarista da revista da EBD, estranhos. Em toda a sua trajetória de homem de Deus, Davi não conseguiu se livrar da herança ruim deixada por sua casa. Os erros que seu pai cometeu ele repetiu com seus filhos.

          

          Cristo nos chamou para fazermos a diferença nesta terra e isso não diz respeito às grandes festas evangelísticas, cruzadas ou conferências. Diz respeito ao nosso dia a dia, à nossa vida cotidiana, à nossa família, aos nossos amigos, ao nosso emprego, em suma: à nossa vida social.

          Sabe leitor, costumamos embasar nossas escolhas em valores naturais (é óbvio agir assim), sociais (todos estão agindo assim), tradicionais (sempre fui assim), culturais (na minha família sempre foi assim). O problema, li certa vez, é que estes valores estão corrompidos pela queda do homem.

          É evidente que aprendemos muitas coisas boas com nossos pais e avós, mas devemos aprender também com seus erros. Alguns extremistas chamam isso de maldição hereditária, mas a Bíblia ensina que contra o povo de Deus não vale encantamento, não existem maldições. Assim, não quebramos essa corrente de erros familiares através de campanhas e orações “fortes”. Embora a oração deva acompanhar todas as decisões do servo de Deus, esta sina é quebrada através da mudança de atitude.


          Caro leitor, é impossível colher um fruto diferente enquanto plantarmos a mesma semente. Deus não se deixa escarnecer e o que o homem semeia é o que ele colhe. E pior do que isso, pois quem planta vento colhe tempestade.

          O meu conselho pastoral nesta reflexão é que mudemos nossas atitudes, melhoremos a qualidade de nossas sementes no casamento, no relacionamento com os filhos, enfim.

          Não sejamos como Davi que, tendo à sua disposição a graça, a escolha e o cuidado de Deus, fez várias escolhas erradas e viu o peso disso no futuro de seus filhos.


          Mude. Tudo muda se você mudar.

topo