Sites Grátis no Comunidades.net






Partilhe este Site...

STG - Seminário Teológico de Guarulhos

Portal da Igreja Presbiteriana

UMADGUAR - União das Mocidades da Assembleia de Deus em Garulhos

Ministério de Missões da AD Guarulhos

Faculdade e seminário Teológico da Fé Reformada

Cohen University Theologial Seminary

Discipulado sem fronteiras

ICP - Instituto Cristão de Pesquisa



Total de visitas: 530560
O Homossexualismo e a Ética Cristã
O Homossexualismo e a Ética Cristã

Muito se tem falado a respeito dos movimentos em prol dos direitos dos homossexuais e este, com certeza, é um tema para polêmicas infindáveis.

 

Sequer vou me posicionar a respeito, creio não ser necessário. Porém, acho viável refletir alguns pontos.

 

Uma pessoa não pode, em hipótese alguma, ser tratada com qualquer tipo de discriminação por conta de sua opção sexual, seja no emprego, na rua, na igreja ou em qualquer outro ambiente. Como o próprio termo diz, é uma “opção sexual” e, se alguém optou, é preciso respeitar. Nosso Deus já deu essa liberdade para escolher e, claro, cada um lhe dará conta de si.

 

Quanto à elaboração de leis que protejam aqueles que fizerem tais opções, é um dever do poder legislativo, que precisa representar a totalidade dos cidadãos; também é lícito que haja punição para tratamentos discriminatórios e violentos. Ao cristão, não é ético proceder preconceituosamente em qualquer situação, independente de suas opiniões religiosas ou pessoais. Precisamos respeitar a todos.

 

Contudo, não obstante a ética e as leis, o cristão também fez uma escolha e sua escolha é seguir a Cristo mediante o que está escrito na Bíblia Sagrada e, evidentemente, esta escolha também precisa ser respeitada e protegida pelo poder legislativo.

 

Não podemos ser preconceituosos e nunca devemos proceder com discriminação, mas a partir do momento que sou obrigado a concordar, a aceitar e a ser conivente com a “opção” do outro, não estarei eu mesmo sendo vítima de preconceito e de procedimento discriminatório?

 

Nossos representantes precisam ter a cautela de, em prol de defender uma classe, não pender para além do fiel, ao extremo da balança, e prejudicar valores religiosos, éticos, morais e familiares que são defendidos por homens de bem (para não dizer de Deus) e que precisam da mesma proteção legal, sem detrimento dos direitos cidadãos de qualquer outro que seja, independente de suas opções.

 

Deve ser idealizada a justiça e não extremismo de grupos isolados.