BEM VINDO AO EVANGELHO BÍBLICO     






Partilhe este Site...

STG - Seminário Teológico de Guarulhos

Portal da Igreja Presbiteriana

UMADGUAR - União das Mocidades da Assembleia de Deus em Garulhos

Ministério de Missões da AD Guarulhos

Faculdade e seminário Teológico da Fé Reformada

Cohen University Theologial Seminary

Discipulado sem fronteiras

ICP - Instituto Cristão de Pesquisa



Total de visitas: 512353
Panorama Bíblico 1
Panorama Bíblico 1

 INTRODUÇÃO

 

 

O propósito da matéria é proporcionar ao aluno uma visão panorâmica do conteúdo bíblico, não apenas para facilitar a localização dos assuntos que vier a buscar, mas para desenvolver a compreensão dos propósitos de Deus para a humanidade atravessando os milênios abrangidos pela narrativa dos sessenta e seis livros canônicos.

 

Ao final deste estudo, o aluno terá uma visão sistemática e clara do desenrolar das promessas de Deus desde Adão, passando pela era patriarcal, pela instituição de Israel como nação eleita, pelos períodos monárquico, exílico e pós exílico, compreendendo como o judaísmo bíblico leva o homem ao cristianismo autêntico.

Será traçado um esboço de cada um dos livros para que seu conteúdo seja tratado de forma sucinta e clara, um resumo livro a livro de toda a grandeza da Palavra de Deus.

 

 

A Bíblia é composta por sessenta e seis livros, trinta e nove no Antigo e vinte e sete no Novo Testamento. Foi escrita por cerca de quarenta homens, por um período aproximado de dezesseis séculos. Escritores que pertenciam a classes, culturas, lugares e épocas diferentes e muitas vezes não tinham conhecimento do que os outros haviam escrito. A perfeita unidade da Bíblia, em meio à alegria e tristezas, apresenta uma só mensagem: A salvação através de Jesus.


 

PARTE 01 – O PENTATEUCO

 

 

O ANTIGO TESTAMENTO

 

            Durante mais de mil anos foram escritos os trinta e nove livros que compõem o Antigo Testamento, começando com a autoria de Moisés, cerca de 1500 a.C. e abrangendo um período de mais de quatro mil anos de história.

            O idioma original é o Hebraico com pequenos trechos em Aramaico. Os fatos do Antigo Testamento são de difícil datação, mas sua sistematização e contextualização são muito importantes para uma melhor compreensão de seus ensinos.

            A cultura judaica utiliza a nomenclatura Tanach (תנ״ך) para o que chamamos Antigo Testamento. Este possui três divisões: A Torá (תורה), Lei, ensino ou instrução, composta pelos cinco livros de Moisés conhecidos como Pentateuco; O Neviim (נביאים) que são os livros proféticos e o Kethuvim (כתובים) "os Escritos", onde estão os demais livros veterotestamentários.

            A Septuaginta (LXX), nome da versão em grego Koiné, traduzida em etapas entre o terceiro e o primeiro século a.C. em Alexandria, acrescenta outros livros ao Antigo Testamento. Estes podem ser encontrados nas versões católicas, mas foram rejeitados pelos protestantes. São os chamados Livros Apócrifos: Judite, Tobias, 1 e 2 Macabeus, Eclesiástico, Sabedoria de Salomão e Baruch.

 

Estrutura do Antigo Testamento judaico

 

&Torah (Lei): Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

 

&Ketuvim (Os Escritos): Salmos, Jó, Provérbios, Rute, Cântico dos Cânticos, Eclesiastes, Lamentações, Ester, Daniel, Esdras e Neemias, Crônicas.

 

&Neviim (Os Profetas): Josué, Juízes, Samuel, Reis, Isaías, Jeremias, Ezequiel, O livro dos doze: Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias.

 

Estrutura do Antigo Testamento Protestante

 

&Pentateuco: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.

 

&Livros Históricos: Josué, Juízes, Rute, 1 e 2 Samuel, 1 e 2 Reis, 1 e 2 Crônicas, Esdras, Neemias, Ester.

 

&Livros Poéticos e Sapienciais:      Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cantares de Salomão.

 

&Livros Proféticos:

  • Profetas Maiores: Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, Ezequiel e Daniel.
  • Profetas Menores: Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias.

 

O PENTATEUCO

 

            Também chamado de Lei, o Pentateuco é o conjunto formado pelos cinco livros escritos por Moisés, que abrangem desde a criação do mundo até o fim das peregrinações de Israel no deserto, quando este acampou junto às planícies de Moabe, época da morte de Moisés.

            A autoria de Moisés é aceita pela grande maioria dos estudiosos, com exceção do relato de sua morte, possivelmente escrito pó Josué, seu sucessor.

 

Os livros do Pentateuco:

A cultura judaica nomeava os livros de acordo com a palavra ou expressão que o iniciava.  Já na tradução grega, estes livros receberam nomes de acordo com seu conteúdo. São eles:

 

 

Na versão hebraica

Bereshit = “No princípio”

Shemot = “Nomes”

Wayqrá = “E chamou”

Bamidbar = “No deserto”

Devarim = “Palavras”

Na versão grega

Gênesis = Origens

Êxodo = Saída

Levítico = Referente aos levitas

Aritmói = Números

Deuteronômio = Segunda lei

 

 

 

 

O primeiro livro de Moisés, chamado

GÊNESIS

 

“A origem de todas as coisas”.

 

Autor: Moisés

 

Tema

            O próprio título do livro revela seu conteúdo: o princípio de todas as coisas, exceto de Deus, que nunca teve princípio.

            O relato abrange a formação do sistema solar, a criação da terra e a preparação para a chegada das formas de vida e a criação destas.

            Além disso, o livro trata da formação das nações, bem como da escolha e formação do povo eleito, Israel, caminho preparado para a vinda do Messias.

            Temas teológicos como a Doutrina do Deus vivo e pessoal, a imagem de Deus no homem, a promessa inicial de um Redentor (3.15) também fazem parte da narrativa.

 

Esfera de ação

            Da criação do mundo até a morte de José no Egito, um período de aproximadamente 2315 anos (4004 a 1689 a.C.).

 

Esboço de Gênesis

 

  1. Deus 1.1-2.3
  • Criação dos céus, da terra, e da vida sobre a terra 1.1-2.3

 

  1. Adão 2.4-3.24
  • Criação do ser humano 2.4-25
  • A queda do ser humano 3.1-24

 

  1. Noé 4.1-5.32
  • Noé e o dilúvio 6.1-9.29
  • A torre de Babel

 

  1. Abrão (Abraão) 12.1-23.20
  • O concerto de Deus com Abraão 15.1-21.34

 

  1. Isaque 24.1-26.35
  • Deus confirma seu concerto com Isaque 26.1-35

 

  1. Jacó 27.1-35,29
  • Deus confirma o concerto com Jacó 28.11-22

 

  1. José 37.1-50.26
  • A venda de José 37.1-40.23
  • A exaltação de José 41.1-57
  • Jacó muda para o Egito 46.1-48.22
  • A benção de Jacó e o seu sepultamento 49.1-50.21

________________________________

 

O segundo livro de Moisés, chamado

Êxodo

 

“Libertação e redenção”.

 

Autor: Moisés

 

Tema

            Êxodo significa saída. Relata a história da libertação do povo de Israel da opressão egípcia, sob o comando de Moisés, que é o ponto culminante da redenção do Antigo Testamento.

            O povo que havia descido à terra de Gósen na época de José, composto por setenta almas que vieram a convite de faraó, tornou-se, quatrocentos e trinta anos depois, escravo oprimido pelo povo egípcio. É neste contexto, quando Israel já contava com uma população de quase dois milhões de habitantes, que Deus levanta Moisés para livrar seu povo e cumprir as promessas feitas a Abraão.

 

Esfera de ação

            Desde o nascimento de Moisés até a conclusão e dedicação do tabernáculo no Sinai, aproximadamente 216 anos (1706 a 1490 a.C.).

 

Esboço de Êxodo

 

I. O nascimento de Moisés e a libertação miraculosa de Israel 1.1-13.16

II. A jornada miraculosa até o Sinai 13.17-18.27

  • A Libertação junto ao mar Vermelho 13.17-15.21
  • A provisão para o povo 15.22-17.7

 

III. As revelações miraculosas junto ao Sinai 19.1– 40.38

  • A chegada ao Sinai e a manifestação de Deus 19.1-25
  • Os dez mandamentos 20.1-21
  • O Livro da Aliança 20.22-23.19
  • A proteção do Anjo de Deus 23.20-33
  • Israel confirma o concerto 24.1-18
  • Orientação a respeito do tabernáculo 25.1-31.18
  • O bezerro de ouro 32.1-35
  • Arrependimento e renovação do concerto 33.1-35.3
  • A construção do tabernáculo 35.4-40.33
  • A glória do Senhor enche o tabernáculo 40.34-38

 

________________________________

 

 

O terceiro livro de Moisés, chamado

Levítico

 

“A santidade de Deus e o viver santo de seu povo”.

 

Autor: Moisés

 

Tema

            Levítico (referente aos levitas, por tratar do serviço sacerdotal) revela o meio para Israel manter-se separado das demais nações. Deus fornece instruções sobre o viver santo, sobre a obediência necessária ao povo de Deus, sobre a adoração e o maneira correta para manter comunhão com Ele.

 

Esfera de ação

            O livro abrange um período de pouco menos de um ano enquanto Israel esteve acampado junto ao Sinai.

 

Esboço de Levítico

I. A descrição do sistema de sacrifícios 1.1-7.38

II. O serviço dos sacerdotes no santuário 8.1-10.20

III. As leis das impurezas 11.1-16.34

IV. O código de Santidade e as festas solenes 17.1-26.46

V. Ofertas para o santuário 27.1-34

 

________________________________

 

O quarto livro de Moisés, chamado

NÚMEROS

 

“A organização do povo de Deus”.

 

Autor: Moisés

 

Tema

            A graciosa fidelidade e o soberano poder de Deus contrastados com os erros de seu povo estão no centro da mensagem de Números. Deus é fiel mesmo diante do fracasso de seu povo.

O livro relata a organização, inclusive militar do povo de Israel nas jornadas pelo deserto.

 

Esfera de ação

            O livro conta as jornadas de Israel desde o monte Sinai até as planícies de Moabe, um período de aproximadamente trinta e nove anos.

 

Esboço de Números

 

I. Instruções para a viagem do Sinai 1.1-10.10

  • Censo militar e não militar 1.1-4.49
  • Instruções e relatos adicionais 5.1-10.10

 

II. Relato da viagem do Sinai 10.11-36.13

  • Rebelião e punição da primeira geração 10.11-25.18
  • Balaque e Balaão 22.1-25.18
  • Preparo da nova geração 26.1-36.13

 

________________________________

 

O quinto livro de Moisés, chamado

DEUTERONÔMIO

 

“A aliança de Deus”.

 

Autor: Moisés

 

Tema

            O título do livro significa “segunda lei”. Conta como Moisés recorda ao povo todos os milagres de Deus e tudo o que eles passaram nos últimos quarenta anos, pois da geração que saíra do Egito, somente restaram Moisés, que morreria em seguida, Josué, seu sucessor e Calebe. É um chamado à obediência, para que o povo não se esqueça do que Deus fez por ele depois que entrarem na terra de Canaã.

 

Esfera de ação

            Dois meses na planície de Moabe.

 

Esboço de Deuteronômio

I. O primeiro discurso de Moisés – recordando o passado 1.1-4.43

II. O segundo discurso de Moisés – exortação a obedecer à lei 4.44-26.19

III. O terceiro discurso de Moisés – o concerto 27.1– 30.20

IV. As palavras finais e a morte de Moisés 31.1– 34.12

 

 

 

 

 

 

 

BIBLIOGRAFIA

 

 

 

&NVI. Bíblia de Estudo

&Genebra. Bíblia de Estudo

&Plenitude. Bíblia de Estudo

&MARTIN, Walter. Curso Interdenominacional de Teologia, 2006, ICP

&FTB. Panorama do Antigo Testamento, 2006, Editora Betesda

&PEARLMAN, Myer. Através da Bíblia livro por Livro, 2001, Editora Vida

&HOOVER, Richard Leroy, 2003, EETAD

&Arquivo de Estudos Pessoais:

  • Levítico, O livro da Santidade de Deus, 2005
  • Números e a organização de Israel, 2006

 

 

 

 

 

 

Max Clayton Marques

CONAMAD 36535

09 de Outubro de 2009

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

topo