Sites Grátis no Comunidades.net






Partilhe este Site...

STG - Seminário Teológico de Guarulhos

Portal da Igreja Presbiteriana

UMADGUAR - União das Mocidades da Assembleia de Deus em Garulhos

Ministério de Missões da AD Guarulhos

Faculdade e seminário Teológico da Fé Reformada

Cohen University Theologial Seminary

Discipulado sem fronteiras

ICP - Instituto Cristão de Pesquisa



Total de visitas: 523085
Salvação 1- Vocação
Salvação 1- Vocação

 

SOTERIOLOGIA


- Eu escolhi a Deus ou Ele me escolheu?

- Se eu o escolhi, onde entra a soberania divina?

- Se Ele me escolheu, qual a minha responsabilidade e participação no processo da salvação?

- Uma vez salvo, sempre salvo? É possível perder a salvação?

- Se sim... como seria possível perder algo que adquiri inteiramente de graça?

- Se não, então por que eu deveria me preocupar?


          Precisamos encontrar a verdade bíblica, fugindo da salvação pelas obras do romanismo e do fatalismo soteriológico que torna o homem uma marionete inerte no processo salvífico.

          Nesta série de estúdos, vamos analisar a “ordem” da salvação, mostrando que, segundo a Bíblia Sagrada, a salvação é uma obra exclusivamente divina, mas o próprio Deus outorga ao homem o poder necessário para participar em algumas partes deste processo.

          Então, vamos juntos, aprender um pouco mais sobre essa obra graciosa do amor de Deus que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.

 

A soteriologia é a doutrina, o estudo da salvação.

          Aqui, vamos tratar especificamente da "ordem" da salvação, ou seja, a lógica da aplicação desta obra divina na vida do homem.

          Essa ordem não se refere à cronologia, pois no ambiente de Deus o tempo se torna irrelevante; assim, não trataremos de uma ordem cronológica, mas de uma ordem lógica da salvação, de modo a esclarecer nosso entendimento a respeito desta obra da graça de Deus.

          A salvação é um processo que envolve a vocação, a regeneração, a conversão, a justificação, a adoção, a santificação e a preservação dos santos. Neste processo, veremos onde estão os atos redentores de Deus dos quais o homem não participa e onde Deus, em sua graça e amor, escolheu dar ao homem capacidade para cooperar consigo.

          Antes de tudo, é bom deixar claro que, independente da confissão reformada, tradicional ou pentecostal, a salvação é uma obra exclusiva de Deus. É Deus e não o homem quem começa o processo redentor e o ser humano torna-se· participante somente a partir da união com Cristo através da regeneração, quando se apropria das bênçãos da salvação pela fé e passa a cooperar com o Espírito Santo na conversão e na santificação.

 

VOCAÇÃO

Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos;

2 Timóteo 1:9

 

           A vocação é um ato gracioso de Deus (2 Tm 1.9) no qual Ele convida os pecadores a aceitarem a salvação em Cristo Jesus.

Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos;

Efésios 1:18

 

A vocação pode ser externa ou interna.

          Vocação externa é o chamado a todos que ouvem a Palavra. Ela afeta apenas a vida natural. Está presente no rádio, na TV, nos folhetos evangelísticos, na pregação da Palavra. Esta vocação é resistível, pois tem procedência humana e falível, dependendo da aceitação ou não do ouvinte.

Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.

Mateus 4:17

 

          Vocação interna é o chamado do Espírito Santo, uma operação especial divina que afeta a vida interna ou espiritual.

Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.

Romanos 11:29


          Quando a vocação externa é feita eficaz por Deus, acontece a vocação interna. Esta é irresistível, pois sua procedência é divina e, portanto infalível.

          Assim, o autor da vocação eficaz é Deus, que opera através do Espírito Santo:

Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados.

1 Coríntios 1:26

          O instrumento usado por Deus para realizar esta obra é a Sua palavra, que é lançada por homens:

Eis que saiu o semeador a semear. E aconteceu que semeando ele, uma parte da semente caiu junto do caminho, e vieram as aves do céu, e a comeram; E outra caiu sobre pedregais, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque não tinha terra profunda; Mas, saindo o sol, queimou-se; e, porque não tinha raiz, secou-se. E outra caiu entre espinhos e, crescendo os espinhos, a sufocaram e não deu fruto. E outra caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu; e um produziu trinta, outro sessenta, e outro cem.
Marcos 4:3-8


          Mas, apesar de lançda por homens, é germinada por Deus:

Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.

1 Coríntios 3.6

 


          Até este primeiro ponto analisado, percebemos que a graça de Deus é a única origem e consumação da salvação. Assim, vamos continuar estudando a “ordem” desta obra para compreender a verdade divina que conforta nossos corações acerca do porvir.


Leia o próximo capítulo.