BEM VINDO AO EVANGELHO BÍBLICO     






Partilhe este Site...

STG - Seminário Teológico de Guarulhos

Portal da Igreja Presbiteriana

UMADGUAR - União das Mocidades da Assembleia de Deus em Garulhos

Ministério de Missões da AD Guarulhos

Faculdade e seminário Teológico da Fé Reformada

Cohen University Theologial Seminary

Discipulado sem fronteiras

ICP - Instituto Cristão de Pesquisa



Total de visitas: 512340
TRABALHO E PERSEVERANÇA 1TS 1.2,3
TRABALHO E PERSEVERANÇA 1TS 1.2,3

TRABALHO E PERSEVERANÇA 1TS 1.2,3

 OBJETIVO:

     Incentivar a igreja ao trabalho e à perseverança na obra de Deus, tendo como modelo, motivação e objetivo a pessoa do ­­­­­­­­­Senhor Jesus.

 

INTRODUÇÃO:

  • Paulo lamentou os erros doutrinários de Corinto
  • Exortou os Gálatas pelo abandono do evangelho verdadeiro
  • Mas diz constantemente lembrar dos Tessalonicenses
  • Agradecendo a Deus por eles e colocando diante de Deus o que eles haviam demonstrado.

 

  • É bom ser lembrado com carinho por aqueles que ministraram a palavra de Deus para nós
  • Ser motivo de graças a Deus, de alegria
  • Ter nossa história como modelo para os irmãos que a ouvirem (v.7)

 

Mas, afinal, o que os Tessalonicenses haviam demonstrado, que marcou a vida e o coração de Paulo?

 

CONTEXTO

Paulo precisou partir de Tessalônica devido a um tumulto incitado por judeus. Contrataram desocupados para incitar as multidões e o apóstolo seguiu para Beréia.

A ausência de um líder logo no princípio deixou a igreja sujeita às perseguições judaicas. Mas a palavra trouxe o gozo necessário pelo Espírito (v.6)

 

O QUE O EVANGELHO GEROU NOS TESSALONICENSES?

 

1. A OBRA DA VOSSA FÉ

Obra ou trabalho: Trabalho ativo, realizado. Tudo o que o cristão faz proveniente da fé.

 

     O cristão não depende de obras para ser salvo, ele depende da fé; porém, a verdadeira fé é uma raiz da qual os frutos são boas obras.

 

A FÉ

  • Milhares de pessoas tinham alguma fé em Jesus. O seguiam e até comeram pão no milagre da multiplicação.
  • As mesmas mãos que tomaram deste pão seguraram espadas e varapaus, gritando crucifica-o.
  • Uma fé que não suportou os gritos da multidão, mas sucumbiu
  • Uma fé que não iria além da primeira provação

 

O EXEMPLO DE FÉ DE ABRAÃO

  • Abraão deixa sua casa e vai para um lugar desconhecido, que Deus ainda lhe mostraria
  • Abraão oferece seu filho em sacrifício, crendo que Deus poderia trazê-lo de volta dos mortos
  • A fé de Abraão, tido como pai da fé, foi além do que os olhos podiam ver

 

    A fé Tessalônica era verdadeira, deixava marcas verdadeiras

    Resultava em um trabalho pelo crescimento do reino de Deus

    A verdadeira fé resulta em trabalho prático, em atitudes como as de Abraão (muito embora as circunstâncias do patriarca fossem completamente diferentes, suas atitudes revelam o caráter necessário de quem pratica obras-frutos da fé).

    Essa é a fé verdadeira, a fé que Cristo busca

 


2. O TRABALHO DO VOSSO AMOR

Trabalho ou esforço: Trabalho exaustivo, labor, trabalho árduo, suor.

 

  • O amor exige mais dedicação do que a fé.
  • Porque o amor não é devido somente a Deus, mas àqueles a quem Deus ama.

 

Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. João 13:35

 

  • Deus está fazendo uma grande construção da qual nós, os seus servos, somos os tijolos:

 

1 Pedro 2:5 diz "também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual

 

  • E, para que haja firmeza nesta construção, o cimento que une as pedras é o amor

 

  • Os tessalonicenses faziam a obra em meio à perseguição e estavam felizes.
  • Não estavam felizes com a perseguição, mas em meio à perseguição tinham a alegria do Espírito Santo.
  • Tinham amor pelo que faziam.
  • Faziam a obra de Deus com tamanho dinamismo que se tornaram conhecidos na Macedônia e Acaia e se tornaram um modelo a ser imitado.

 

O QUE LEVA O CRENTE A ISSO?

O que leva o homem a dedicar grande parte de sua vida na obra do Senhor, enfrentando perseguições e sofrimentos, mas não abandonando a causa do Mestre?

 

O amor

  • O amor é o nosso elo com Deus, a nossa marca distintiva.
  • O amor é o motivo do nosso trabalho.
  • O amor é o segredo de uma liderança vitoriosa.
  • O amor é a chave de um casamento abençoado, da família próspera.
  • O amor é o diferencial da igreja verdadeira.

 

Pois o amor:

-   É sofredor

-   É benigno

-   Não é invejoso

-   Não se ensoberbece.

-   Não busca os seus interesses

-   Não se irrita

-   Não suspeita mal;

-   Busca sempre a verdade

-   Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, o amor nunca falha

 

-    Tudo o que é em parte será aniquilado,

-    Mas os que vivem o amor de Deus

-    Serão revestidos de perfeição

-    E permanecerão para sempre na presença dele.

 

 

3. A PERSEVERANÇA DA ESPERANÇA

 

  • O que levava os tessalonicenses a praticarem estas coisas em meio às perseguições?
  • De onde vinham as forças para perseverarem contra tudo?
  • Pra onde é que eles estavam olhando? Qual era seu foco?

 

SABIAM QUE ESSE SOFRIMENTO TERIA FIM

  • Sabiam que, se optassem pelo mundo, a alegria do mundo teria fim.
  • Mas a alegria de Jesus não. É eterna.

 

  • Sabiam que valia a pena sofrer por Jesus
  • Vale a pena suportar mais um pouquinho
  • Pois Jesus está vindo buscar a sua igreja
  • E todo o nosso trabalho, todo o nosso sofrimento, toda essa vida que tanto nos maltrata, terá fim.

    Mas este fim será um novo começo para nós, que estamos em Cristo.

 

 

CONCLUSÃO:

 

  • Que a nossa fé deixe marcas verdadeiras que resultem em obras dignas de Cristo.

 

  • Que trabalhemos por amor a Deus e  que esse amor deixe marcas de ajuda ao próximo, de dedicação à causa de Cristo

 

  • E que nossa esperança seja Cristo, Autor e consumador de nossa fé.
  • Ele que está à destra de Deus, mas voltará para buscar um povo seu, zeloso e de boas obras
  • E este povo estará com ele, eternamente nas regiões celestes.

topo